Nano Vianna participa do programa “The Four”, da Record TV e emociona o Brasil

Nano Vianna emocionou o Brasil ao interpretar a música “Não deixe o samba morrer” no reality “The Four”, da Record TV. Ele foi eliminado da disputa com menos de 2% na votação popular. O músico já participou do Festival Nacional da Canção e ganhou, em 2016, com a música “Runas”. 

“Não me arrependo de nada. Achei as minhas escolhas de músicas corretas, eu queria levar meu desafiante para um lado e peguei um samba pra puxar ele. Todos esperavam que eu iria cantar um blues”, disse Nano em entrevista ao jornal Folha Vitória.

Você confere um pouco da apresentação do cantor no programa no vídeo abaixo:

(RELEMBRE A REPORTAGEM COM NANO VIANNA – O MÚSICO PARTICIPOU DO 48º FENAC) 

Qual é o segredo para que uma música seja lembrada pelo público como a mais comunicativa? Não há uma receita certa e isso pode ser subjetivo. Mas Nano Vianna, cantor do Grupo 5 Nós, de Vitória (ES), e que participou do 48º Fenac, arrisca: a letra de abertura da canção tem que ser obrigatoriamente marcante para o público – e também para a banda. É a partir daí que a música é construída, com palavras e frases que soam bem. “Clips e Clichês” segue essa linha. A canção foi escolhida como a mais comunicativa na edição desse ano do Fenac. Ela foi lançada no disco de 2010 do grupo e nasceu de um esboço de outra música chamada “Mármore”. A forma da composição, segundo Nano, foi simples: o começo vem pelo violão… e com pitadas de melodia!

Nano Vianna participa do Fenac desde 2014. “A gente acaba se tornando uma família”, conta. Em 2016, ganhou o Festival Nacional da Canção com a música “Runas”. “Eu sei que a minha música vai ser ouvida da forma que ela merece ser ouvida. Eu gosto do clima, é um público muito carinhoso, atencioso. Eles torcem por você. Te recebem de corpo e alma”, afirma Nano Viana era jogador de vôlei e a história dele com a música começou aos 17 anos. Comprou o primeiro violão e teve referências importantes: Bon Jovi, Chico Buarque, Cássia Eller… aliás, Cássia é considerada por ele uma grande inspiração na área da interpretação. “É uma das mais versáteis”, completa. Nano diz que gosta de trabalhar com muitos ritmos, uma mescla de artistas. E isso, segundo ele, fica claro durante as apresentações que faz. Nano é russo, nascido em Moscou. Se mudou para o Rio de Janeiro e mora hoje em Vitória, para trabalhar como professor de inglês. E há 5 anos trabalha exclusivamente com música.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.