Lamartine Babo: um compositor com humor refinado, irreverência e sensibilidade

O Festival Nacional da Canção (Fenac) faz uma homenagem ao compositor brasileiro Lamartine Babo. O primeiro lugar do Festival é premiado com o trófeu que leva o nome do carioca, que compôs músicas que até hoje fazem parte do imaginário brasileiro. O compositor esteve em Boa Esperança, no Sul de Minas, em 1937 e compôs a música “Serra da Boa Esperança”, que atualmente é cantada por grandes nomes da Música Popular Brasileira.

 

Lamartine Babo nasceu em 1904, no Rio de Janeiro. Ele compôs músicas que marcaram gerações e de diferentes gêneros. Os amigos o conheciam por ter também um humor completamente refinado e também com muita irreverência. Formado em letras, Lamartine Babo sempre vivenciou um ambiente musical na família. Já muito cedo, ainda na adolescência, ele compôs a primeira valsa “Torturas do Amor”. Aos 16 anos, compôs “Cibele”.

 

Era notável a facilidade que Lamartine Babo tinha para criar melodias que eram perfeitas. Fato que é atribuído a criatividade e o anseio de sempre ousar e mudar. O compositor criou canções de vários gêneros. E ficou popularmente conhecido pelas marchinhas carnavalescas. Lamartine Babo, com isso, se tornou um nome conhecido em todo o mundo.

 

Apaixonado pelo futebol, ele ainda compôs a música de hinos de clubes do Rio de Janeiro. Ele morreu em 1963, vítima de um infarto. Era casado e vivia no bairro da Tijuca, também na capital do Rio. Ficou eternizado na música e no imaginário do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.