A força do música no Sul do Brasil: cantora trabalha pelo protagonismo na música regional

Gaúcha de Pelotas e radicada no Rio, Xana Gallo é um nome para se marcar. Cantora, compositora e socióloga, ela fez de sua vida um livro aberto em suas canções e convida mais mulheres a libertarem-se de antigos padrões ao abrir caminho para novas compositoras. Com um álbum recém-lançado e novidades no forno, ela mira no mercado nacional com parcerias novas.
O lançamento mais recente da artista é o disco “Rota de Fuga”, um relato pessoal de superação de uma série de relacionamentos abusivos, pelos quais a artista passou. O álbum, que segue a cronologia de suas relações, aborda o passo a passo de um relacionamento abusivo, desde o seu início, quando muitas vezes se parece com um conto de fadas, até a perda do convívio social e estresse pós-traumático após o fim da relação. O álbum contou com a produção musical de Eduardo Neves e uma banda classuda composta pelo contrabaixo de André Vasconcellos, pianos de Adriano Souza e Danilo Andrade e bateria de Antonio Neves. O lançamento foi propositalmente no Dia Internacional da Mulher.

 

Mas a jornada de Xana como artista independente remete ao ano de 2006, quando ela começou uma carreira musical que passou por muitos palcos no Sul do país e no Uruguai antes de chegar no Rio. Amante e estudiosa de música desde a infância, por anos a artista dividiu a vida artística com o comércio, onde desenvolveu uma marca de doces.
Em 2014, Xana rompeu com tudo para focar somente na música. Foi nesse ano que ela, por meio da Lei de Incentivo à Cultura (PROCULTURA), gravou seu disco de estreia. O trabalho, intitulado “Mulheres, Sons, Liberdade”, contou com a participação de artistas mulheres da cena local e buscou retratar aspectos da cultura negra de sua cidade, Pelotas. Seis faixas deste CD são de sua autoria. As demais, são de compositoras da cena local.
Trazendo os anos de trabalho solo onde estrelou espetáculos em homenagem a grandes compositores e intérpretes do samba e da Bossa Nova, além de muitas músicas autorais na mala, ela chegou ao Rio, há menos de um ano.
Assim que desembarcou na cidade, além da produção do novo álbum, Xana começou uma nova parceria. Ela enviou suas composições para o produtor Kassin, conhecido por seus trabalhos com Caetano Veloso e Los Hermanos, que se encantou pelas canções de Xana e abriu as portas do seu estúdio (Estudio Marini), para que a artista produzisse um EP com Diogo Strausz (Alice Caymmi, Balako, Aymoreco). O resultado será o EP “Recatada”, que deixa para trás a dor e leva a força da mulher em primeiro plano.
O EP é só um dos lançamentos que virão da artista, que desenvolve também um projeto chamado “CompositorA”, onde ela compõe em parceria com mulheres de diversas cidades, que lhe enviam seus manuscritos (poemas, versos soltos, histórias) por meio das redes sociais, alimentando a importância de as mulheres contarem, juntas, sua própria história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.